Implante

A realização dO implante é necessária quando a raiz do dente está muito danificada, exigindo sua extração, ou quando já houve a perda integral do dente (coroa e raiz dentária).

O implante DENTÁRIO, DE FORMA BASTANTE SIMPLIFICADA, é um parafuso de TITÂNIO, um material que permite a aderência do osso em sua superfície.

APÓS inúmeras pesquisas, conceituadas fábricas de implantes odontológicos desenvolveram tratamentos da superfície destes implantes, o que proporciona um aumento, em até quatro vezes, da área de contato com o osso. Inúmeros outros trabalhos aprimoraram os implantes em seu material, design, tipo de rosca, tamanho, angulos e conexões COM A PRÓTESE, permitindo adequá-los as necessidades de cada caso INDIVIDUALMENTE.

MODERNAS TÉCNICAS PERMITEM REALIZAR IMPLANTES NO MESMO MOMENTO DA EXTRAÇÃO DO DENTE. A ASSOCIAÇÃO DE ENXERTOS DE OSSO LIOFILIZADO COM O IMPLANTE MANTÉM O LOCAL OPERADO COM O MESMO PADRÃO DE OSSO E GENGIVA. QUANDO AS CIRURGIAS DE EXTRAÇÃO E IMPLANTE SÃO BEM CONDUZIDAS, O RESULTADO ESTÉTICO E FUNCIONAL FICA IGUAL OU MELHOR DO QUE SEU ESTADO INICIAL.

O implante envolve duas etapas claras e inconfundíveis: a primeira é de natureza cirúrgica, e consiste na colocação do parafuso de titânio no tecido ósseo do paciente; a segunda é a etapa protética, referente à instalação da coroa (dente) sobre o implante. A prótese finaliza o processo, dando naturalidade e beleza ao sorriso.