Conheça o que é DTM e como tratá-la.

O que é ATM?

ATM é a abreviatura de Articulação Temporomandibular. Localizam-se entre a mandíbula e o crânio na região anterior à orelha, do lado direito e esquerdo da face. Essas articulações possibilitam os movimentos da boca como abertura,fechamento e funções como mastigar, falar e engolir. 

O que é DTM?

DTM é a abreviatura de Disfunções Temporomandibulares.  Genericamente o termo refere-se às anormalidades que atingem as ATMs e/ou os músculos da mastigação.

Quais os sintomas?

Os mais comuns são: dificuldade, dor ou limitação para abrir ou movimentar a boca, ruídos nas ATMs, travamento da mandíbula, dores na face, ouvido e região cervical, cansaço nos músculos da face, certos tipos de dor de cabeça entre outros.

Quais as causas?

Não existe uma causa específica. Existem fatores que podem desencadear, perpetuar e contribuir para que a dor e disfunção se apresente. Alguns destes fatores são: trauma, estresse emocional, apertamento constante dos dentes, posicionamento dentário, hábitos como mascar chicletes, roer unhas e até predisposição genética para dores crônicas, dentre outros.

Como tratar?

Os tratamentos de escolha nos dias atuais são conservadores e apresentam excelentes resultados, como autocuidados, medicação, placa de mordida, fisioterapia, acupuntura, dentre outros. Em alguns casos pode ser necessário se buscar uma melhor relação entre as arcadas (através da ortodontia e/ou uso de próteses dentárias). Em uma pequena porcentagem de casos em que seja constatado alterações específicas nas ATMs a cirurgia pode ser indicada. Entretanto é importante lembrar que é fundamental um correto diagnóstico já que a maioria das DTMs apresentam envolvimento muscular com indicação de tratamentos conservadores.

Os tratamentos de escolha para DTM são conservadores e apresentam excelentes resultados.

Qual profissional devo procurar?

Se você suspeita que é portador de DTM, procure um Cirurgião Dentista especialista em Dor Orofacial e Desordens Temporomandibulares, que é a especialidade odontológica que cuida destas e de outras dores da face.

A adesão do paciente ao tratamento é de suma importância para a melhora dos sintomas e para evitar o retorno da dor e controle da doença! Uma vez que o paciente foi avaliado pelo especialista e determinado uma hipótese diagnóstica, ele deverá realizar o tratamento proposto. E mesmo com o desaparecimento dos sintomas é importante o retorno do paciente na especialidade para controle e manutenção de seu tratamento!